Login

Fechar

Esqueceu a senha?

Fechar

03 FEVEREIRO 2013 - 04:30 - Cultura
  • Compartilhe

MUG canta a França com seus momentos de luta, guerra, alegrias e cultura

Homenageando a França, a Mocidade Unida da Glória, entrou na avenida com muito samba no pé.

Por: Danielle de Oliveira

MUG MATÉRIA

Foto: Deivid Dantas

Homenageando a França, a Mocidade Unida da Glória, entrou na avenida com muito samba no pé. Diferente de todas as escolas até então, os puxadores do enredo, bem como a equipe de apoio das alas e harmonia, entraram no clima do samba enredo e atravessaram a passarela fantasiados de marinheiros.

Luxuosos e enormes, os carros alegóricos trouxeram várias surpresas para o Sambão do Povo. Papel picado, gelo seco e bolhas de sabão flutuavam pela avenida sobre os foliões sorridentes que acompanhavam a escola. 3 casais de mestre sala e porta bandeira encantaram a avenida trazendo o escudo da escola em punho.

O abre alas, um imenso navio dourado, representava as investidas do país pelo tão temido e desconhecido oceano em busca de novas conquistas, navegando pelas águas sombrias retratadas claramente pela fantasia e movimento das baianas.

A realeza do país também participou da folia através de seu componente mais lembrado: o Rei Sol, Luís XIV. A luta, as alegrias, as belezas e a cultura foram fielmente levados para a avenida: cassinos, cancan, marinheiros, o tradicional chá da tarde, revolucionários, o lindo baile de gala, operários e cavaleiros de várias cores estamparam o penúltimo desfile do carnaval deste ano.

No meio do desfile, um susto. O carro que trazia a alegria da burguesia, cheio de dançarinas vestidas com saiotes e maiôs, desalinhou e quase bateu na lateral do Sambão, ao lado dos camarotes. Rapidamente, a força da agremiação da Glória, em Vila Velha, se concentrou e o empurrou de volta para o centro da pista, onde permaneceu, sem mais intercorrências, até o fim.

Confira a galeria de fotos aqui.

Comentários

Nenhum comentário ainda.

Comentar

* = Preenchimento obrigatório