Login

Fechar

Esqueceu a senha?

Fechar

07 NOVEMBRO 2014 - 16:00 - Cultura
  • Compartilhe

Shows e debates gratuitos no 2º Festival Voadora

Realizado pelo selo musical Voadora Records, o evento acontece neste sábado (8) e domingo (9), no Cine Metrópolis, em Vitória

Por: Isabella Mariano

blackslug
A banda Blackslug é uma das atrações do #2 Festival Voadora | Foto: Thais Carletti

Em tempos de shows nacionais e internacionais movimentando o Espírito Santo, a cena musical independente mostra que está mais ativa do que nunca. Com a proposta de debater o assunto e dar espaço para as bandas que atuam nesse cenário se apresentarem, o selo musical Voadora Records realiza a segunda edição do Festival Voadora, com uma série de atividades gratuitas na programação. O evento acontece neste sábado (8) e domingo (9), no Cine Metrópolis, em Vitória.

No sábado (8), a programação começa às 14h, com uma mostra de curtas-metragens, e segue com debates sobre produção independente. A partir das 19h, haverá shows das bandas Conhaque Stripper, Nevilton e Blackslug, que lançará o álbum "Scumbag Messiah". No domingo (9), a mostra de curtas continua a partir das 14h. Em seguida, o público poderá participar de debates com os seguintes temas: “A Arte de Capa” e “Álbum em 1ª pessoa”. E, à noite, as bandas Adiós, Me Voy! e amesa se apresentam no evento, encerrando a programação.

Ocupem as cidades!”
O Festival surgiu no ano passado, no contexto da 2ª Reviravolta Coletiva, uma agenda integrada construída de forma colaborativa por articuladores, grupos e coletivos interessados em ocupar a cidade com suas ações. O objeto inicial era lançar o split-EP da Broken & Burnt e da Blackslug – que, ao lado da “Adios, me Voy!”, configuram as bandas integrantes do selo Voadora Records.

“E foi meio natural pra gente integrar a discussão, a produção e a apropriação do fenômeno musical, em escala social. Trocando em miúdos: aproximar o público! Quanto mais as pessoas entenderem que, por um lado, dá pra fazer na independência e, por outro, que isso implica em descer do pedestal e ser não apenas artista, mas também cidadão, melhor. Ocupem as cidades!”, afirma Leonardo Machado, integrante da Voadora Records e um dos organizadores do festival.

musica
O evento conta com uma série de debates sobre produção independente

Nesse sentido de ocupação dos espaços públicos, o local escolhido para a realização da segunda edição do festival foi a sala de cinema do Cine Metrópolis – localizado dentro da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes). “Se já existem espaços públicos, mantidos com dinheiro dos cidadãos (que em sua maioria não utilizam tais espaços!), e quem devem ser acessíveis às pessoas, por que não usar? Nesse caso, a Ufes é um espaço amplamente reconhecido, de fácil localização; o cinema proporciona ainda a inserção de mais uma linguagem, e possibilitou o nascimento do CineVoadora”, conta Leonardo. Durante o evento, serão exibidos curtas-metragens e vídeos sobre bandas de garagem, produção independente, entre outros temas.

A escolha das bandas
Nesta edição, além das bandas participantes do selo Voadora Records, irão se apresentar durante o evento a paranaense Nevilton e as capixabas Conhaque Stripper e amesa. “O Conhaque Stripper se aproximou da Blackslug e da Broken por semelhanças estéticas; foi natural começarmos a conversar. Existe a possibilidade de o álbum deles ser gravado conosco. Idem pra Amesa; estamos conversando sobre produzir o EP deles em breve. Quer dizer, a gente quer construir junto com quem quiser ser junto”, conta Leonardo.

Já com a banda Nevilton foi diferente. O grupo se apresentou em Vitória no início deste ano, junto à banda Pessoal da Nasa, porém, por não ter sido muito divulgado, poucas pessoas estiveram presentes. “Sou amigo do batera, o Bruno Castro, e comentei que tinha achado ambos os shows muito irados e que eles mereciam tocar pra uma galera. [...] Infelizmente, não deu pra trazer o Pessoal da Nasa junto, que era o plano inicial”, afirma Leonardo.  Para ele, é importante criar essas pontes com outros estados para que as bandas locais levem seus lançamentos a outros cantos do Brasil.

nevilton
A paranaense Nevilton se apresenta no sábado (8), em Vitória

O selo musical
“A gente sente que há um contramovimento, um lance de contracultura, incipiente, mas contundente”, diz Leonardo. A Voadora Records está ativa desde 2013 e assina três bandas autorais capixabas Adiós, Me Voy!, Blackslug e Broken & Burnt. “A Voadora foi incubada, digamos assim, pelo Assédio Coletivo e percebeu que colaboratividade, interdependência e um fluxo horizontal de informações eram algumas armas interessantes para desbravarmos possibilidades de realização”, conta o músico.

Inicialmente, o Assédio Coletivo era um coletivo de bandas, mas, em 2013, o grupo ampliou suas atividades, tornando-se um grupo de produção cultural em artes integradas. Alguns dos músicos participantes do coletivo sentiram, então, a necessidade de continuar discutindo e trabalhando mais especificamente com a linguagem musical. E aí nasceu a Voadora Records.

“Tem gente que acha q dá pra mandar uma demo e receber um e-mail mágico, dizendo: você foi contratado. Não somos uma empresa e não buscamos contratações. Até porque não temos dinheiro. O que temos é algum know-how e disposição para pensar em soluções criativas e de baixo custo”, conta Leonardo. Além de promover eventos e debates, a Voadora Records, também, trabalha com produção, gravação e masterização de músicas, por meio do Studio Voadora, localizado na Serra. Algumas das produções realizadas pelo selo são o Split-EP “Stolen/Unsober” das bandas Blackslug e Broken & Burnt, lançado em 2013, e a “Coletânea Festival Tarde no Bairro 2012/2013”.

Submerso na cena independente do Espírito Santo, o grupo enxerga a real necessidade de se discutir esse tipo de produção e, por isso, incluiu uma série de debates sobre o assunto na programação do #2 Festival Voadora. “O dinheiro público, no mais das vezes, paga cachês astronômicos pra atrações nacionais e internacionais porque isso dá visibilidade política que pode se converter em voto. Sem entrar no mérito dessas escolhas e etc. etc., que dá pano pra manga, o que nos sobra? Do it yourself [Em tradução livre: Faça você mesmo]. Façam pra lá, mas deixem que façamos aqui, pelo menos”, afirma Leonardo.

Agora no segundo semestre de 2014, a Voadora Records está preparando algumas novidades, dentre elas o primeiro álbum da Blackslug, “Scumbag Messiah”, que será lançado durante o #2 Festival Voadora. O grupo, também, está preparando a segunda edição do impresso “Murro na Cara”, que conta com ilustração de Gustavo Rodrigues, e o novo EP da banda Adiós, Me Voy!.

#2 Festival Voadora
O #2 Festival Voadora acontece neste sábado (8) e domingo (9), no Cineclube Metrópolis, em Vitória. Além de debates e exibição de filmes, o evento conta com shows das bandas Adiós, Me voy!, amesa, Conhaque Stripper, Nevilton (PR) e Blackslug. Saiba mais acessando aqui a Agenda Sou ES.

Comentários

Nenhum comentário ainda.

Comentar

* = Preenchimento obrigatório