Login

Fechar

Esqueceu a senha?

Fechar

11 OUTUBRO 2018 00:00 Cultura
  • Compartilhe

Rafael Portugal apresenta stand-up comedy em Vitória

A comédia “Eu Comigo Mesmo” será apresentada no dia 20 de outubro, no Teatro da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), em Vitória

Por: Isabella Mariano

rafael
Foto: Divulgação

Nome de destaque do humor contemporâneo, Rafael Portugal está com data marcada para aterrissar e se divertir em terras capixabas. O ator apresentará o espetáculo “Eu Comigo Mesmo”, em formato de stand-up, no dia 20 de outubro, no Teatro da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), em Vitória.

Na peça, Rafael conta um pouco das histórias mais engraçadas que já viveu, como quando se alistou no exército e não tinha nenhuma noção do que iria acontecer lá dentro ou de quando era adolescente e passava o dia na casa de praia. Como morador da zona oeste do Rio de Janeiro, não poderiam faltar as histórias que aconteciam dentro do trem. Esses e outros casos são contados com muita irreverência e criatividade durante o espetáculo.

Com carreira em teatro, TV e internet, o ator também já viveu a experiência das telonas com o filme “Contrato Vitalício” e na dublagem do filme "Festa da Salsicha". Inclusive, recentemente participou da gravação do longa-metragem “98%”. Na televisão, ele faz parte do time de humoristas que compõe o programa “A Culpa é do Cabral”, no canal Comedy Central. Na internet, criou o canal IXI, com 900 mil incritos, foi integrante do canal Parafernalha e, atualmente, é integrante do Porta dos Fundos, o maior canal de humor da plataforma, com mais de 14 milhões de inscritos, contabilizando quase 4 bilhões de visualizações.

Rafael acredita que, quando se está aberto a viver diferentes personagens, é possível sim experimentar diferentes linguagens. “Quando você faz cinema, o diretor te dirige e te coloca no formato de cinema naturalmente. Se estiver disponível a entender o personagem, a entender o que o diretor tá pedindo, você naturalmente vai entrando na linguagem do cinema. Vai entendendo que é diferente, um pouco mais sensível, mas também não é nada que gere muita dificuldade”, afirma o ator.

Mas essa vontade de atuar não é de agora, vem desde criança, quando participava de peças no condomínio, na igreja e em outros espaços culturais. Só quando entrou para uma companhia teatral é que passou a fazer trabalhos profissionais. “Com 16, 17 anos já estava trabalhando profissionalmente como ator. As coisas começaram a acontecer de fato na minha vida com 30 anos, mas já vinha há muitos anos trabalhando com isso”, explica.

foto
Foto: Divulgação

Sua preferência, como se vê, sempre foi pela comédia, apesar de ter entrado no teatro com vontade de atuar em peças dramáticas - “viscerais”, como ele mesmo define. Em seus espetáculos solo, as piadas são sempre autobiográficas, ou pelo menos parecem ser. “Se há ficção, já não sei mais. Acho que está tudo misturado. Eu sei que eu falo muito de mim no palco. Se existe alguma história que de fato tem uma pitada de ficção já virou real”, comenta o humorista.

Sobre a apresentação em Vitória, Rafael afirma que o público já pode esperar por uma identificação total com as histórias. A sessão das 21 horas já está com ingressos esgotados, porém haverá uma sessão extra às 19 horas. Acesse o site www.tudus.com.br ou compareça à bilheteria do teatro das 15 às 20 horas, para garantir a sua entrada.

Comentários

Nenhum comentário ainda.

Comentar

* = Preenchimento obrigatório