Login

Fechar

Esqueceu a senha?

Fechar

13 SETEMBRO 2018 00:00 Cotidiano
  • Compartilhe

Curiosidades do ES: o socol capixaba é único!

Trata-se de uma receita de origem italiana que se mantém viva graças às famílias de Venda Nova do Imigrante

Por: Redação Sou ES

SOCOL
Foto: SETUR-ES

Recentemente, o famoso Socol de Venda Nova do Imigrante, tesouro gastronômico de origem italiana, teve sua importância reconhecida pelo certificado de Indicação Geográfica (IG). A região noroeste do município de Venda Nova do Imigrante também ganhou o reconhecimento de referência na produção do Socol, por ser uma área onde existe grande quantidade de descendentes de italianos que produzem a iguaria.

A Indicação Geográfica é utilizada para conhecer a procedência de serviços ou produtos, quando as características do que é comercializado remetem ao local de origem ou no momento que a área tornou-se mais conhecida. A área considerada como indicação de procedência está localizada na parte nordeste do município de Venda Nova do Imigrante, abrangendo assim as regiões de: Alto Bananeiras, Bananeiras, Lavrinhas, Sede, Tapera, Alto Tapera, Santo Antônio da Serra e Providência.

O reconhecimento, concedido oficialmente pelo Instituto Nacional da Propriedade Indstrial (INPI), além de promover o turismo no Estado, garante ainda que o soco capixaba é único. “O reconhecimento da origem e qualidade do Socol capixaba é reflexo da cultura local e reflete no turismo na região”, afirma o secretário Estadual de Turismo, Paulo Renato Fonseca Jr.

Quem nunca teve a oportunidade de experimentar a iguaria não sabe o que está perdendo. O socol é um embutido de carne suína feito do lombo do porco. Trata-se de uma receita de origem italiana que se mantém viva graças às famílias de Venda Nova do Imigrante. O processo de produção do socol consiste em temperar a carne, curar e armazenar de forma artesanal por meses da mesma forma que os antepassados italianos faziam.

Venda Nova do Imigrante

vendanova
O município é famoso por suas festas, produtos artesanais e pela hospitalidade de seus moradores | Foto: SETUR-ES

Conhecida como a capital nacional do agroturismo, Venda Nova do Imigrante oferece aos seus visitantes a opção de cotidiano da vida rural. As propriedades, algumas abertas a visitação, produzem queijos, licores, cachaça, socol e café. Na cidade há também lojas de agroturismo que fornecem informações sobre o segmento.

Assim como a maioria dos municípios da Região Serrana, Venda Nova foi colonizada por imigrantes italianos. O nome de Venda Nova surgiu porque antigamente havia uma pequena mercearia, que era chamada simplesmente de venda. Essa mercearia foi reformada e ficou conhecida como venda nova, dando nome ao local. Como a cidade foi colonizada por imigrantes, com a emancipação, em 1988, foi adotado o nome de Venda Nova do Imigrante para evitar confusão com outras localidades brasileiras de mesmo nome.

O município fica a 115 km de Vitória e o melhor acesso é via Rodovia BR 262, sentido Minas Gerais. O trajeto de carro dura cerca de duas horas. Também é possível ir de ônibus até a cidade, pois existem saídas diárias da capital. Informações sobre passagens: Rodoviária de Vitória (27) 3203-3666.

*Com informações da Secretaria de Turismo do Espírito Santo (Setur-ES)

Comentários

Nenhum comentário ainda.

Comentar

* = Preenchimento obrigatório